Quando emagrecemos, para onde vai a gordura?
Emagrecimento

Quando emagrecemos, para onde vai a gordura?

agosto 31, 2018   •   por Karen Coelho

O ato de emagrecer geralmente é sintetizado como o “processo de queima de gordura”, ou seja, retira-se do corpo aquela camada indesejável e supérflua deixando somente a camada necessária para o bom funcionamento do organismo.

É muito comum as pessoas pensarem que essa gordura indesejável é expelida do corpo por meio da urina ou das fezes, mas será que isso é verdade ou não passa somente de um mito? Veja a seguir.

Quando emagrecemos, para onde vai a gordura que perdemos

A crença comum mantida até hoje – Para onde vai a gordura quando emagrecemos

Quem de nós não cresceu ouvindo (e acreditando) que a gordura do corpo é eliminada por meio da urina e das fezes? Aposto que você acreditou e confesso que também pensava assim até pouco tempo atrás.

Afinal, assim como eu creio que já deve ter acontecido o mesmo com você, de encontrar facilmente medicamentos diversos que diziam, em suas bulas, que a gordura era eliminada por meio das fezes ou da urina.

Na verdade, o que acontece é o seguinte: os medicamentos que prometem esse tipo de eliminação, principalmente os emagrecedores, atuam como verdadeiros bloqueadores e impedem que as células intestinais absorvam as gorduras que foram ingeridas durante a alimentação.

Desta forma, o volume calórico sofre uma forte diminuição, o que acaba provocando a perda de peso, devido a deficiência energética do organismo. Porém, por se tratar de um medicamento, ele mesmo possui um tempo de atuação e quando os seus efeitos passam o intestino volta a absorver normalmente as gorduras.

Infelizmente não há nenhum mecanismo de células intestinais que consigam fazer o transporte da gordura presente na circulação diretamente para o interior do intestino para ser eliminada.

Em outras palavras, tanto os rins quanto o intestino não são capazes de realizar a tarefa de eliminação das gorduras. Vale ressaltar que toda gordura consumida atinge a circulação sanguínea de um organismo e, desta forma, ela sofrerá alguma das seguintes ações: a) ser metabolizada em energia; b) ser queimada; c) ser distribuída pelo corpo para ser novamente depositada.

Quanto a este último quesito é importante comentar que faz parte do instinto de sobrevivência do corpo armazenar a quantidade excedente em forma de gordura, para que a mesma se torne uma “reserva natural” que poderá ser utilizada nos casos em que você realiza algum tipo de jejum prolongado proposital ou não.

Por outro lado, nos casos de tratamentos estéticos, a possibilidade de se mover diretamente as gorduras do interior das células para o exterior do corpo só poderá se efetivar desde que a gordura seja levada ao fígado para que ele faça a metabolização e consequentemente a redistribuição dela ou ainda que, por uma questão de necessidade seja disponibilizada a energia para os processos de utilização.

Compreendido tais detalhes próprios da fisiologia humana deve-se considerar que os chamados macro nutrientes essenciais como é o caso das proteínas, da própria gordura e carboidratos são ora usados, ora armazenados no seu organismo através dos processos metabólicos.

Gordura expelida nas fezes

Quando a gordura é expelida pelas fezes pode ser um sinal de esteatorreia, que é o nome dado a esse tipo de ocorrência. Geralmente, esse problema pode surgir como consequência direta do consumo excessivo de certos alimentos ricos em gordura como é o caso das frituras ou mesmo do abacate.

Caso venha a perceber o aparecimento de manchas esbranquiçadas, alaranjadas ou uma aparência oleosa nas fezes é recomendável consultar um médico, um clínico geral ou então um gastroenterologista que solicitará exames para identificar as causas e fazer as devidas orientações de saúde.

Gordura expelida pela urina

Na verdade, a gordura é pouco eliminada pela urina como muitos métodos e medicamentos prometem. Contrariamente, a grande quantidade de eliminação da gordura pela urina geralmente ocorre em caso de falência das funções renais, que acaba expelindo também outros importantes nutrientes como a glicose e as proteínas.

Assim sendo, se perceber qualquer alteração estranha na urina procure um médico.

Qual é o destino da gordura no emagrecimento?

Se já desmistificamos que a gordura não é eliminada do corpo nem pelas fezes e menos ainda pela urina (como desejaríamos que trabalhasse mais para nos ajudar) precisamos conhecer qual é a forma ou caminho que ela é expelida do organismo.

Você pode até não acreditar, mas a gordura é eliminada na forma de água e de gás carbônico. Como assim? Bom, quando a gordura se acumula no organismo ela passa a ser utilizada de forma indireta como uma espécie de energia semelhante à glicose.

Por fim, a gordura passa por um “processo de quebra” e se transforma em hidrogênio, carbono e oxigênio. Este é queimado e se transforma em energia que acaba liberando dois outros produtos: o CO2 (que sai pelos pulmões) e a água (que é eliminada em grande parte pelo suor) Então por isso que dizemos, para emagrecer, é preciso suar!!!

Então, você imaginava que a resposta seria essa? Opine nos comentários abaixo.

 

 

 

 

Quando emagrecemos, para onde vai a gordura?
Avalie este post
Compartilhe!
Karen Coelho
Carioca, advogada, blogueira, coach de emagrecimento, coach de alta performance, analista comportamental do obeso e uma eterna entusiasta da vida. Criei o blog da Karen para poder compartilhar com vocês minha paixão pelo universo feminino.
Deixe seu Comentário