Nutrição e Metabolismo – qual é a relação?
Emagrecimento

Nutrição e Metabolismo – qual é a relação?

abril 17, 2018   •   por Karen Coelho

Nutrição e metabolismo estão intimamente ligados. pois o ser vivo alimenta-se para suprir duas necessidades vitais: Obter substâncias que lhe são essenciais e obter energia para a manutenção dos processos básicos do metabolismo.

Nutrição e metabolismo

o que é Nutrição e Metabolismo

Antes de entender a relação entre nutrição e metabolismo é preciso entender o que é o que separadamente.

O METABOLISMO

A palavra metabolismo está relacionada ao conjunto de reações químicas que ocorrem no organismo visando o armazenamento e o utilização de energia para as atividades biológicas.

No metabolismo, existe a fase de anabolismo, que é a etapa de contrução das substâncias, na qual os nutrientes são assimilados e usados nas sínteses de novos compostos indispensáveis ao desenvolvimento e à manutenção  do organismo. O catabolismo, em contra partida, é a etapa destrutiva, que se baseia na quebra ou desdobramento de moléculas com liberação de energia e eliminação de substâncias para serem excretadas. A energia liberada no catabolismo é utilizada nas reações de anabolismo. As junções de todas essas reações que envolvem trocas energéticas no corpo, dá-se o nome de metabolismo energético.

O conjunto de reações que compõem o metabolismo possibilita, por exemplo, que o alimento seja convertido em material útil para o corpo, que a célula tenha energia necessária para crescer, dividir-se e movimentar-se, e que o material genético seja capaz de regular tudo que acontece. Quando as transformações do metabolismo param o organismo morre.

Nutrição e Metabolismo mecanismo

A Nutrição

A nutrição é um fator de grande importância na qualidade de vida e no bem-estar da população. A qualidade dos alimentos consumidos reflete o perfil nutricional dos indivíduos.

Para manter o metabolismo funcionando de forma efetiva, o organismo deve obter continuamente os nutrientes, substâncias contidas nos alimentos, que precisam ser consumidos em quantidades e variedades ideais. Esses alimentos são digeridos e, em seguida, seus nutrientes são absorvidos e distribuídos para todas células do nosso corpo.

Esses nutrientes, de acordo com suas funções no organismo, podem ser classificados em plásticos, energéticos e reguladores.

Os nutrientes plásticos são principalmente as proteínas, que constroem nossa “massa” de matéria viva, sintetizando ou reparando tecidos do corpo.

Os nutrientes energéticos, especificamente os carboidratos, são combustível, porque ao serem quebrados, liberam energia para as funções do metabolismo.

Os lipídios (gorduras) são constituintes das membranas plasmáticas das células, além de ficarem armazenadas no tecido adiposo. Quando um indivíduo ingere pequena quantidade de carboidratos, esses lipídios são mobilizadas pelas células para a quebra, para que possa fornecer energia. Eles têm, portanto, dupla função:  são plásticos e energéticos.

Relação entre nutrição e metabolismo

Relação entre Nutrição e Metabolismo

  • Para que o indivíduo possa atingir as quantidades nutricionais necessárias para otimizar os mecanismos do seu metabolismo existem alguns tópicos importantes:
  • Equilíbrio na qualidade e na quantidade;
  • Variedade;
  • Adequações – comer é uma necessidade fundamental, grande parte do orçamento familiar vai para a alimentação. Dar preferência aos alimentos próprios de cada época específica e da região em que se vive é o melhor modo de diminuir esse gasto;
  • Número adequado de refeições – O número de refeições depende do dia a dia de cada indivíduo. O intervalo máximo em  que se deve comer é de 3h em 3h, com um ou outro ajuste em função de compromissos (trabalho, escola, horários de treinos). Cumprir o máximo possível com o horário das refeições permite a regulação biológica do organismo;
  • Compreensão das exceções – Podemos permitir-nos o consumo de alimentos menos próprios em ocasiões específicas (exporadicamente), sem perder a noção do razoável.

Por que algumas pessoas engordam com mais facilidade?

Nutrição e Metabolismo alimentos

Isso pode ter relação com pessoas que apresentam um metabolismo mais lento, que pode ser provocado pela genética e composição corporal. A partir dos 30 anos, o funcionamento do corpo tende a ser mais lento e, além disso, o metabolismo do homem é mais acelerado quando comparado ao de uma mulher. Por isso ele apresentam mais massa muscular e engorda com menos facilidade.

Metabolismo lento

Alguns fatores podem contribuir para que o metabolismo se torne mais lento. Consumo excessivo de alimentos ricos em açúcar, farinhas tornam o fígado mais lento. Alimentos ricos em aditivos químicos, corantes e sódio também interferem nos processos do metabolismo.

Com o metabolismo lento, é normal que o corpo leve mais tempo para digerir e absorver os alimentos, fazendo com que o intestino não trabalhe corretamente. Esse problema também pode estar relacionado a doenças como hipotireoidismo (processo que provoca diminuição dos hormônios produzidos pelas glândulas da tireoide). As consequência desse tipo de metabolismo é azia, má digestão, ganho de peso e protuberância abdominal.

Para acelerar o metabolismo é preciso que haja mudança em alguns hábitos alimentares, como por exemplo, aumentar o consumo de líquido. É importante consumir no mínimo dois litros de água ao longo do dia e também, consumir fruta, legumes e verduras.

Além disso, é importante reduzir a quantidade de gordura corporal e aumentar a massa muscular. Isso só será possível com a prática de atividade física regular.

Artigo escrito por Carla Coelho – Estudante de nutrição

Nutrição e Metabolismo – qual é a relação?
Avalie este post
Compartilhe!
Karen Coelho
Carioca, advogada, blogueira, coach de emagrecimento, coach de alta performance, analista comportamental do obeso e uma eterna entusiasta da vida. Criei o blog da Karen para poder compartilhar com vocês minha paixão pelo universo feminino.
Deixe seu Comentário