Grelina: Tudo sobre o hormônio da fome!
Saúde

Grelina: Tudo sobre o hormônio da fome!

junho 03, 2018   •   por Karen Coelho

A Grelina pode ser uma incógnita para você, mas eu tenho certeza que está muito presente na sua vida!

O corpo humano possui vários hormônios e cada um deles é responsável por um determinado órgão. Você sabia que existe um deles que é ligado a fome? Pois bem, trata-se da Grelina. E se não a conhece terá a oportunidade de saber as suas principais características e porque é considerada o “hormônio da fome”. É só me acompanhar pelos próximos parágrafos.

O que é Grelina?grelina fome hormônio

Biologicamente, a Grelina é um hormônio peptídeo (ou biomoléculas), cuja produção é realizada por células localizadas nas regiões do pâncreas e do estômago, quando este se encontra vazio.

Nesta ocasião, a Grelina atua no hipotálamo lateral e no núcleo arqueado ocasionando, por sua vez, na sensação de fome. Para ter ideia, assim que o estômago fica vazio, logo o organismo começa a intensificar a secreção da Grelina.

Em outras palavras, quanto mais o hormônio é produzido maior se torna a alta concentração de sangue e, consequentemente, a sensação de fome. Assim, logo que você se alimenta, a secreção do hormônio começa a diminuir, ao passo que outra secreção, a leptina, começa a crescer e atuar para gerar a sensação de saciedade.

Além do estômago e do pâncreas, a Grelina também é produzida por outros órgãos, mas em quantidade bem menor, como é o caso da placenta, do hipotálamo, da hipófise e do intestino. O hormônio possibilita o aumento do armazenamento de gordura ao participar do equilíbrio energético.grelina obesidade

Grelina x Leptina

A Leptina é também um hormônio que atua no corpo humano, mas de forma diferente da Grelina. Enquanto esta aumenta o apetite, a Leptina avisa ao seu organismo que o mesmo já recebeu a quantidade de comida necessária, ou seja, de que ele se encontra saciado.

E por organismo saciado deve-se compreender de que o mesmo já recebeu todos os nutrientes necessários para a sua manutenção e se houver algum acréscimo de comida pode ser considerado como a velha e tradicional gula, que nada mais é do que um pecado a boa saúde.

Como controlar a Grelinagrelina como controlar

Agora que você compreendeu como dois importantes hormônios atuam no nosso organismo sabe o quanto é necessário observar atentamente a reação do organismo. Com a leitura adequada, você não cairá nas armadilhas que o seu cérebro pode te preparar. Para te ajudar, veja algumas dicas que separei abaixo que vão amenizar o controle da Grelina.

Comer com calma

grelina comer com calma

Se você se lembrou de sua mãe ou mesmo avó não foi à toa, pois elas já sabiam o que deveria ser feito, nem que seja inconscientemente. O simples ato de comer com calma associado a mastigação devagar lhe ajuda a ingerir melhor os alimentos de forma a alcançar a saciedade mais rapidamente.

Quando você não segue essa recomendação acaba ingerindo os alimentos mau triturados e de forma muito rápida, o que acaba ocasionando uma digestão difícil e ruim. Em alguns casos, pode gerar até dores estomacais.

Beba bastante água

A água é um elemento fundamental para a sobrevivência do organismo e em alguns casos a sede pode se passar por fome, ou seja, gerar certa confusão. Procure ingerir mais água durante o dia e assim conseguirá perceber melhor quando realmente sentir fome.

Bom, essas foram algumas dicas, mas se quer conhecer outras é só se cadastrar no botão abaixo para receber a newsletter!

 

 

 

Grelina: Tudo sobre o hormônio da fome!
Avalie este post
Compartilhe!
Karen Coelho
Carioca, advogada, blogueira, coach de emagrecimento, coach de alta performance, analista comportamental do obeso e uma eterna entusiasta da vida. Criei o blog da Karen para poder compartilhar com vocês minha paixão pelo universo feminino.
Deixe seu Comentário