Cérebro racional – como afeta o emagrecimento?
Coaching de emagrecimento

Cérebro racional – como afeta o emagrecimento?

dezembro 11, 2018   •   por Karen Coelho

Como viemos falando ao longo desses dias, nosso cérebro, para fins de entendimento, divide-se em três, o reptiliano, o límbico e o neocórtex. O primeiro é responsável pelos nossos instintos, o segundo pelas nossas emoções enquanto que o terceiro é responsável pela nossa razão. O sistema das emoções corresponde à parte mais antiga e, a nossa parte lógica e racional localiza-se no neocórtex. Que é uma área relativamente mais nova e que nos permite realizar muitas tarefas mentais sofisticadas.

O cérebro racional e o emagrecimento

Cérebro racional - como afeta o emagrecimento emoção

Muitas pessoas possuem a falsa sensação de que o cérebro racional precisa funcionar sobrepondo-se às emoções. Mas não é bem assim. Nossa razão e nossas emoções não são polos opostos. As emoções são a base do nosso raciocínio, foi através delas que fomos capazes de desenvolver nossa parte racional. São as emoções que selecionam e dão valor àquilo que nós experienciamos. Portanto, engana-se quem acha que não precisa das emoções e dos sentimentos.

A verdadeira função do nosso sistema racional, além de nos permitir criar coisas maravilhosas, é manter o equilíbrio entre a razão e a emoção, para que a nossa busca pelo prazer não seja sem limites. Para que nós não caiamos em vícios e acabemos fazendo mal para nós mesmos, por cedermos sempre aos nossos desejos e caprichos.

Equilíbrio humano

Este equilíbrio vem quando as nossas três mentes encontram uma harmonia, uma sincronicidade. Quando a mente emocional e a racional estão em equilíbrio, podemos senti-las em nossa experiência pessoal. Exemplo, quando estamos em uma situação de perigo, o sistema emocional nos dá a descarga de adrenalina suficiente para agir, enquanto que o racional pensa em uma solução imediata para o problema.

É a maneira com que conseguimos equilibrar nossos três níveis cerebrais, que vai determinar o nosso bem-estar.

O que acontece quando não conseguimos domar nossos instintos?

Uma razão para que isso ocorra, certamente está no desenvolvimento completo do neocórtex, que acontece aos 21 anos. Até aí, muitas vezes, não temos as ferramentas certas e nem a capacidade de domar nossos impulsos. Porém, uma vez que seu desenvolvimento esteja concluído, fica mais simples controlar os impulsos do sistema límbico.

O que acontece é que, a grande maioria das pessoas, não busca desenvolver essas habilidades, ou não consegue desenvolvê-las sozinhos. Daí a importância de trabalhar a sua capacidade de auto controle. De buscar encontrar o seu equilíbrio. E aqui explica-se também, o porquê de ser inviável comparar-se aos demais, visto que cada cérebro é único, cada mente tem seus mistérios e seu tempo. A única comparação que deve ser feita é de você , com você mesmo!

 

Cérebro racional – como afeta o emagrecimento?
Avalie este post
Compartilhe!
Karen Coelho
Carioca, advogada, blogueira, coach de emagrecimento, coach de alta performance, analista comportamental do obeso e uma eterna entusiasta da vida. Criei o blog da Karen para poder compartilhar com vocês minha paixão pelo universo feminino.
Deixe seu Comentário