Apendicite – preste atenção nos sinais!
Doenças

Apendicite – preste atenção nos sinais!

setembro 21, 2017   •   por Karen Coelho

Apendicite

o que é apendicite

Ao contrário do que muitos pensam, apendicite é uma doença muito séria. Isso porque muitas vezes ele pode ser grave, já que é considerada a principal causa de cirurgia abdominal de urgência. Além disso, se a pessoa demorar muito para buscar ajuda médica pode resultar em complicações sérias.

O tempo pode ser um amigo ou inimigo de quem descobre que está com apendicite. Isso porque ao descobrir a doença, a cirurgia para a retirada do apêndice deve ser feita o mais rápido possível. Quanto mais tempo demorar a ser feito a cirurgia, a pessoa corre mais riscos. A partir do momento que começa a dor pode levar somente seis horas para o apêndice perfurar.

Por se tratar de um problema que pode ser muito grave, é importante saber mais informações. Por isso, confira a seguir as causas, sintomas e tratamento da apendicite.

O que é apendicite?

A apendicite é a inflamação do apêndice, que faz parte do intestino grosso e que fica localizado na parte inferior do abdome. A doença também é chamada de inflamação do apêndice e apendicite aguda. Quando o problema aparece causa muita dor e pode ser muito perigoso para quem não procura um médico rapidamente.

A maioria das pessoas se assuntam quando descobrem que estão com apendicite, já que é preciso fazer uma cirurgia de urgência  para retirar o apêndice.

Sintomas de apendicite

A inflamação do apêndice pode causar diversos sintomas, mas a dor abdominal é o principal. A dor pode variar de intensidade de acordo com cada pessoa, devido a idade e posição do apêndice. Na maioria das vezes o primeiro sintoma a ser percebido é uma dor na região próxima ao umbigo, que pode começar fraca, mas vai ficando cada vez mais forte com o passar das horas.

Com o passar das horas a dor da apendicite vai aumentando e pode se mover para baixo ou para a direita. Junto com a dor outros sintomas podem aparecer:

  • Náusea
  • Vômitos
  • Falta de apetite
  • Febre baixa

É preciso tomar muito cuidado com essa doença, pois quando o apêndice se rompe, a dor pode sumir por um tempo, fazendo com que a pessoa se sinta melhor. No entanto, após algumas horas a dor piora e os sintomas da apendicite ficam ainda mais fortes, principalmente ao caminhar e tossir. Os sintomas após o rompimento do apêndice são:

  • Calafrios
  • Constipação
  • Diarreia
  • Febre
  • Perda de apetite
  • Náusea a vômitos

Causas da apendicite

Ainda não se sabe ao certo o que causa apendicite, mas alguns fatores podem facilitar a inflamação do apêndice como a obstrução por gordura ou fezes e infecção, como a gastrointestinal causada por vírus. Em ambos os casos, o problema pode surgir porque dentro do apêndice existe uma bactéria que começa a se multiplicar, causando a inflamação do órgão.

A apendicite pode acontecer com qualquer pessoa, mesmo com as saudáveis. No entanto ela é mais comum em pessoas com 10 a 30 anos de idade.

Como descobrir a apendiciteapendicite sintomas

Para fazer o diagnóstico da doença a primeira atitude é procurar um hospital quando houver a suspeita dos sintomas. O nível da dor pode vaiar com o tempo, o que acaba dificultado o seu diagnóstico. Outras doenças também podem causar dores no abdome, por isso o médico pede vários exames para dar o diagnostico correto. Veja quais são esses exames:

Exame físico:

Nesse exame o médico apenas pressiona a região do abdome em que o paciente está sentido dor. Quando a causa da dor é a inflamação do apêndice, a dor sempre aumenta quando a região é pressionada. Também é observado se existe rigidez nos músculos abdominais.

Exame de sangue:

Para dar o diagnostico de apendicite, os médicos também solicitam um exame de sangue para saber o número de glóbulos brancos presentes no sangue. Se estiver alterado é sinal de há uma infecção.

Exame de urina:

Esse exame é realizado para ter certeza de que a dor no abdome não está sendo causado por pedras nos rins. Com o exame de urina em mãos, também é possível observar os glóbulos vermelhos que ficam mais visíveis quando o paciente está com pedra nos rins. Se for detectado alterações nos glóbulos vermelhos os médicos já podem descartar a inflamação do apêndice.

Raio-X:

Para um diagnóstico mais rápido e mais preciso, também é indicado um raio-x do abdome do paciente. Através de uma análise das imagens do exame é possível descobrir se a dor abdominal realmente está sendo causado pela apendicite.

Tratamento de apendicite

A única maneira de tratar o problema é fazendo a cirurgia para apendicite, que também é chamada de apendicectomia. Nessa cirurgia o apêndice é retirado através de um pequeno corte na região abdominal.

Se o apêndice não for removido com urgência, ele pode se romper e causar complicações. Isso porque aumenta as chances de liberar bactérias no abdômen e causar peritonite e abcessos na região. Quando isso ocorre, o médico pode indicar outro tratamento com menos riscos.

Quando o apêndice é removido ele não é substituído. Até porque ele não irá fazer falta e não traz nenhum risco para a vida do paciente no futuro por ser um órgão sem nenhuma função no corpo humano.

Complicações da apendicite

O que preocupa muitas pessoas são as possíveis complicações da apendicite. Isso pode ocorrer quando a doença não é descoberta e tratada rapidamente. A principal complicação é o rompimento do apêndice, que provoca o acumulo de pus na região do abdômen podendo até atingir outros órgãos.

Quando isso ocorre o acúmulo de pus no abdômen precisa ser drenado rapidamente com a ajuda de um tubo e medicamentos. Depois que a infecção estiver controlada, daí sim pode ser realizado a cirurgia para retirar o apêndice.

Para evitar o rompimento do apêndice e outras complicações, a melhor alternativa é buscar um médico com urgência no caso de suspeita de apendicite. Essa é a melhor maneira de resolver o problema de forma rápida e eficaz, uma vez que ao fazer diagnóstico o paciente já poderá realizar a cirurgia com urgência.

No caso de suspeita da doença não use nenhum medicamento sem prescrição médica.

Apendicite – preste atenção nos sinais!
Avalie este post
Compartilhe!
Karen Coelho
Carioca, advogada, blogueira, coach de emagrecimento, coach de alta performance, analista comportamental do obeso e uma eterna entusiasta da vida. Criei o blog da Karen para poder compartilhar com vocês minha paixão pelo universo feminino.
Deixe seu Comentário